6 informações importantes sobre a catapora

Conhecida por ser uma daquelas doenças típicas na infância, a catapora — também conhecida como varicela — exige cuidados e atenção especial para que a cura seja rápida e outras pessoas não sejam infectadas pelo vírus.

Enquanto, alguns pacientes possuem formas leves da enfermidade outras podem apresentar casos mais graves. Os adultos costumam sofrer mais com essa doença e ter complicações mais sérias. Independentemente da idade, uma forma de cuidar dessa doença é a busca de informações e detalhes sobre ela.

Preparamos essas dicas com dados importantes sobre essa doença, para que você possa cuidar da sua saúde, da bem-estar dos filhos e partilhar essas informações com amigos e familiares. Continue a leitura e conheça mais sobre a varicela.

1. Conheça os sintomas

Além do surgimento de bolhas vermelhas no rosto, tronco, couro cabeludo e posteriormente espalhadas por todo corpo, pessoas infectadas também apresentam febre, dor de barriga, falta de apetite e, claro, a coceira nas áreas afetadas.

Se você tem um filho pequeno, fique atento a sua pele. As crianças menores de dez anos têm mais risco de serem contagiadas com a doença.

2. Atenção as complicações da catapora em adultos

A catapora pode trazer mais complicações em adultos, a gravidade já começa nos sintomas, o paciente pode apresentar dores de cabeça, otite, pneumonia e o vírus ainda pode espalhar para órgãos internos do corpo.

3. Entenda as formas de contágio

A forma de contágio mais comum é a simples convivência, já que o vírus está presente em gotículas e secreções do nariz, que podem circular em um simples aperto de mãos.

O contato com as feridas causadas pela coceira nas bolhas também causa contágio. Já, as mulheres grávidas podem passar o vírus para seus filhos, por isso é preciso cuidado redobrado na prevenção, o ideal é evitar convivência com pessoas doentes.

4. Descubra como é o tratamento da doença

O tratamento da catapora é relativamente simples, os principais cuidados são repouso e evitar banhos muito quentes.

Sobre medicação, ela é usada amenizar os sintomas. É importante buscar um profissional de saúde para receber um receituário completo com medicamentos e doses adequadas para o tratamento.

5. Procure uma clínica médica para vacinação

Quem busca uma prevenção mais efetiva contra a doença tem a opção de tomar a vacina.

Crianças com até dose meses devem receber a primeira dose da vacina e um reforço entre 15 e 24 anos. Já, pessoas maiores de 13 anos não vacinadas devem tomar duas doses com um intervalo de 4 semanas.

6. Veja alguns cuidados adicionais com a enfermidade

O consumo de água é muito importante quando a pessoa já foi contagiada com a doença, pois o líquido ajuda a limpar o organismo e acelerar a cura, assim como uma boa alimentação.

É importante compreender que o tratamento deve seguir até a cura total, visto que enquanto a pessoa tiver bolhas e feridas ela ainda pode contaminar outras. O período de quarentena deve ser respeitado.

Em casos mais graves, a catapora pode causar pneumonia, miocardite e até a síndrome de Reye, doença séria que acomete o fígado e o cérebro. Mesmo as doenças mais simples exigem cuidado, busque sempre profissionais competentes e preparados na área da saúde, e vá periodicamente ao médico.

Gostou do nosso artigo? Temos mais conteúdos com informações importantes sobre saúde. Curta nossa página no Facebook para conhecer mais dicas e cuidar do seu bem-estar.

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *