Adoçante faz bem pra saúde? Entenda aqui

Reduzir o consumo de açúcar, um produto alimentício que pode ser bastante prejudicial à saúde, é uma das medidas tomadas por uma pessoa que visa ter uma alimentação mais saudável. E para isso, ela normalmente vê o adoçante como primeira opção. Mas será que o adoçante faz bem pra saúde?

Com os estudos que alertam sobre o uso do produto, essa pergunta é bastante comum. Se você também tem essa dúvida, acompanhe o nosso post. Preparamos as principais informações para esclarecer você e orientar o uso do produto de forma balanceada e adequada.

Quais as vantagens do uso do adoçante?

Essas substâncias edulcorantes foram formuladas para substituir a utilização do açúcar, a fim de atender às necessidades de quem sofre com diabetes e proporcionar o sabor doce. É como se o cérebro recebesse a mensagem de que o açúcar está chegando, mas ele não é ingerido.

Existem adoçantes naturais

Os adoçantes podem ser naturais ou artificiais. Os primeiros são obtidos de plantas, por exemplo, a Stévia. Já os artificiais mais conhecidos são o aspartame e a sacarina. Os que normalmente são mais indicados são os adoçantes naturais.

Baixo valor calórico

A maioria dos adoçantes não tem valor energético ou alto teor calórico. Os adoçantes como a sacarina e a sucralose não são calóricos e têm a capacidade de adoçar em torno de 400 vezes mais elevada do que o açúcar.

A sucralose é bastante utilizada para adoçar produtos light e diet, como iogurtes. Stévia também não é calórica e é 300 vezes mais doce que o açúcar comum.

Não precisa usar demais

Normalmente, os tipos de adoçante adoçam o alimento em escalas muito mais altas do que o açúcar extraído da cana. Por esse motivo, o consumo não precisa ser feito em excesso.

E as desvantagens?

Uma das desvantagens em relação ao uso do adoçante é que não existe comprovação de que o produto contribua para a perda de peso, embora seja amplamente utilizado para essa finalidade.

Aliás, a pessoa que o consome acaba se acostumando com o doce. Logo, a vontade de comer coisas doces ainda existirá. Para quem deseja emagrecer é mais interessante reduzir aos poucos a quantidade de açúcar no dia a dia.

Além disso, também não podemos nos esquecer de que há contraindicações. Por exemplo:

  • sacarina: possui sódio em sua composição e, por isso, não deve ser consumida por hipertensos;
  • sucralose: deve ser evitada por quem apresenta distúrbios da tireoide, pois o cloro da sua composição compete com a absorção do iodo;
  • frutose: apesar de poder ser consumida por diabéticos, tem o mesmo valor calórico do açúcar comum e ainda pode causar o aumento nos triglicerídeos e provocar cáries.

Por fim, saiba que o adoçante não deve ser consumido indiscriminadamente. Seu uso é recomendado em casos de diabetes confirmada, mas sempre com indicação do nutricionista ou médico. Ainda que você faça o uso dos adoçantes naturais, o caso deve ser acompanhado.

Diante das vantagens e desvantagens desses produtos edulcorantes, você pode ainda estar se perguntando: afinal, adoçante faz bem pra saúde ou não? O mais importante é a conscientização de quem usa o produto. É essencial fazer um uso equilibrado, seguindo a regra máxima de que qualquer coisa em excesso poderá, sim, fazer mal à saúde.

Esclarecemos as suas dúvidas? Para acompanhar outras dicas como essas, siga a Uniclínica BH no Facebook e acompanhe outros posts!

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *