Melatonina: o hormônio responsável por regular a ingestão e o gasto de energia

Dormir não se trata apenas de um hábito diário, é necessário para o bom funcionamento do organismo humano e auxilio em funções diversas

A Melatonina é considerada um neuro-hormônio, por se tratar de uma substância secretada por um neurônio. Capaz de atingir diretamente a circulação sanguínea, ela é elaborada por uma ampla variedade de animais e vegetais, porém possui grande atuação no corpo humano. Em nossos organismos, ela é fabricada pela glândula pineal e é a principal responsável pela regularização do sono.

O médico nutrólogo Octaviano Cruz, explica o funcionamento da melatonina e os seus benefícios para a saúde.

Durante o período do dia, a luz, ao entrar em contato com os nossos olhos, envia um comando específico para a glândula pineal, induzindo-a a interromper a produção de melatonina. Devido aos baixos níveis desse hormônio em nosso organismo, são ativados centros do hipotálamo, responsáveis por despertar a fome. É nesse momento que se torna crucial um bom período de sono, capaz de garantir benefícios ao funcionamento do corpo humano e de controlar o apetite no decorrer das atividades diárias.

Após a ingestão de alimentos, o fígado e o tecido adiposo branco, armazenam energia na forma de gordura e os músculos em forma de glicogênio, para reserva de consumo rápido. Quando escurece novamente, a glândula pineal aumenta a síntese e a secreção de melatonina, que estando em níveis altos novamente, inibe o hipotálamo e consequentemente os centros ligados a fome.

Toda a energia estocada no tecido adiposo e nos músculos é consumida para manter o corpo funcionando e o tecido adiposo marrom, converte parte das reservas energéticas em calor.

Posted in: