O corpo depois da gravidez: o que pode mudar?

Muitas mudanças acontecem no corpo depois da gravidez, pois, não é somente durante a gestação que o corpo sofre modificações para a chegada do bebê. As transformações continuam também após a mulher dá à luz.

Depois do nascimento do bebê, a mulher vivencia o puerpério ou resguardo. É quando os órgãos reprodutivos iniciam o processo de regressão para o estado considerado normal do corpo.

Algumas mulheres se chocam durante essa etapa, especialmente ao encarar o próprio corpo diante do espelho. Porém, ao entender melhor as mudanças que podem acontecer após a gravidez e saber que tudo é uma questão de tempo, essa etapa pode ser mais facilmente superada. Acompanhe o post!

A pele

As alterações hormonais influenciam a pele feminina, que pode apresentar aumento de pelos, manchas, erupções e surgimento de acne. Quando a mulher dá à luz, a pele fica mais seca, por isso, as manchas tendem a diminuir.

As estrias também são temidas no período. Em virtude disso, é importante prevenir seu aparecimento, com massagens e o uso de óleos corporais.

A vagina e o útero

É comum a mulher sentir dores na região da vagina e do períneo por algum tempo após o parto. Isso se dá devido ao desequilíbrio hormonal. O hormônio responsável pela produção do leite (prolactina) pode dificultar as funções reprodutivas e reduzir a lubrificação.

O útero cresce cerca de 50 vezes o seu tamanho durante a gravidez. Após o nascimento do bebê, ele começa a se contrair naturalmente para retornar às suas dimensões normais. Isso pode acarretar em cólicas, especialmente enquanto a mulher está amamentando. Porém, é importante destacar que o útero retorna ao tamanho normal ao fim do primeiro mês.

Os seios

As mamas se desenvolvem durante o período da amamentação, por isso, é possível que elas demorem a retornar ao seu estado anterior. Nos primeiros dias, é comum ficarem doloridas, visto que é quando estão se preparando para o recebimento do leite.

Eventual flacidez não acontece em função da amamentação e, sim, da própria gravidez.

Os cabelos

O aumento dos hormônios pode modificar o estado dos cabelos das mulheres. Em alguns casos, ocorre queda capilar e também aumento da oleosidade. Após o parto, o cabelo retorna ao crescimento normal, o que pode ocasionar uma aparência frágil e até mais ressecada.

Os quadris

Durante a gravidez, o corpo se adapta para a passagem natural do bebê. Um dos pontos de mudança principais é justamente nos quadris. Eles ficam mais largos e dificilmente retornam ao tamanho normal após o parto. No geral, o corpo da mulher adquire uma nova forma.

As emoções

As emoções podem ficar desestabilizadas devido ao aumento da responsabilidade. Tudo é muito novo e é comum que as mamães, sobretudo de primeira viagem, fiquem confusas e inseguras. Nesse momento, é preciso contar com a ajuda e compreensão do parceiro.

O apetite

A alimentação do bebê depende exclusivamente da mamãe. Isso quer dizer que cuidar da alimentação continua sendo essencial.

É comum que as mudanças no apetite apareçam nesse período, algumas mães apresentam mais fome. Daí a importância de escolher alimentos nutritivos, com pouca gordura. Recomenda-se não fazer dieta durante o resguardo, só aumentar o consumo de frutas, legumes e grãos integrais.

A menstruação

Não existe uma regra para o retorno da menstruação após a gravidez. Algumas mulheres só voltam a menstruar quando param o período de amamentação. Entre quatro e cinco meses após o parto é que normalmente a ovulação e a menstruação retornam. A menstruação pode ficar irregular por um tempo, com fluxo menor ou maior do que antes.

São muitas as mudanças no corpo depois da gravidez. Porém, é preciso encarar essas transformações com naturalidade! Recomenda-se o acompanhamento médico e também de um nutricionista para os devidos cuidados com o corpo.

O que achou do post? Ficou alguma dúvida? Deixe aqui o seu comentário!

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *