Ovo: mocinho ou vilão?

No senso comum acredita-se que o ovo não faz parte de uma alimentação balanceada por conter muita gordura, mas foi comprovado cientificamente que os ovos fazem parte dos alimentos mais benéficos à saúde, desde que não seja consumido frito. O total de concentração de gorduras no ovo é de cerca de 5 gramas, sendo que apenas 1,5 grama é do tipo saturada. Um único ovo possui 80 calorias, ferro, proteínas, zinco, colina e a maioria desses nutrientes encontra-se na gema. Além de desvendar esse mito, ainda existem vários outros benefícios de se comer ovos diariamente.

O alimento, rico em Vitamina D, é importante para mulheres grávidas ou que estão amamentando, por beneficiar o desenvolvimento do sistema nervoso do feto e ajudar a prevenir defeitos no nascimento. Além disso o consumo de ovos oferece ao organismo uma boa quantidade de nutrientes. Um deles é essencial para o funcionamento cardiovascular e cerebral chamado colina, que ajuda a metabolizar e diminuir a homocisteína, evitando doenças cardiovasculares.

Por conter uma grande quantidade de proteína, os ovos fazem bem para os tecidos musculares, por isso, pessoas que fazem exercícios físicos usam o alimento como bonm aliado para manutenção e crescimento dos músculos. Se o desejo for emagrecer e evitar a flacidez ao mesmo tempo, a aposta fica na clara, que contém apenas 15 calorias e não possui gordura, nem colesterol.

De acordo com o nutrólogo Dr. Octaviano Cruz, é aconselhável incluir ovo na primeira refeição do dia, pois o alimento tem nutrientes que saciam a fome e com isso nosso corpo sente menos necessidade de ingerir outros alimentos calóricos ao longo do dia.

Posted in: