Prevenção ao câncer de mama: como fazer?

Existe um ditado que diz que a prevenção é o melhor remédio. No caso do câncer de mama, isso é a mais pura verdade: quanto mais cedo os tumores são diagnosticados, maiores são as chances de uma cura completa.

O câncer de mama, também chamado de carcinoma mamário, é o segundo colocado no ranking de carcinomas mais comuns em todo o mundo. Além disso, ele é o tipo que mais atinge as mulheres. E não para por aí: em casos raros, homens também podem desenvolver a doença.

Por isso, a prevenção ao câncer de mama é fundamental e deve ser levada a sério! Neste post, falaremos sobre a sua importância e contaremos quais são os melhores meios de se prevenir. Boa leitura!

O que é o câncer de mama e quais são os seus fatores de risco?

A doença tem início quando células começam a crescer descontroladamente, podendo formar um tumor. No caso dos tumores mamários, sua origem pode ser de diferentes áreas: glândulas mamárias ou dutos, por exemplo.

Embora suas causas ainda não sejam exatamente estabelecidas, existem alguns fatores de risco para o aparecimento do câncer de mama, baseados em pesquisas e no histórico da doença ao redor do mundo. Os principais fatores são:

  • idade (a incidência da doença é maior em mulheres acima de 55 anos);
  • histórico familiar;
  • raça (mulheres brancas são mais acometidas);
  • sobrepeso;
  • histórico reprodutivo (mulheres com gravidez tardia — acima dos 30 anos — e menstruação precoce — antes dos 12 — têm maiores riscos)
  • estilo de vida (tabagismo, alcoolismo, alimentação inadequada e falta de exercícios, por exemplo).

Qual é a importância da prevenção ao câncer de mama?

Todos os anos, em todo o planeta, o mês de outubro é dedicado à difusão da importância da prevenção ao câncer de mama. Seu objetivo é conscientizar as mulheres a darem uma atenção especial ao problema, possibilitando diagnósticos precoces.

Apesar de ser uma doença agressiva em estágios mais avançados, o diagnóstico precoce possibilita até 95% de chances de cura, segundo especialistas. Por isso, políticas de prevenção podem salvar muitas vidas.

A prevenção a esse tipo de câncer é feita por meio de exames periódicos, como a mamografia, consultas regulares com um ginecologista, mudança de hábitos e com a realização frequente do autoexame de mama.

As mamografias devem ser realizadas anualmente por todas as mulheres acima de 40 anos. Tanto a faixa de idade quanto a periodicidade podem variar de acordo com critérios médicos, sendo menores para as mulheres que estão inseridas em grupos de risco da doença.

Já o autoexame, peça chave no diagnóstico de nódulos, deve ser feito uma vez ao mês, preferencialmente após a menstruação. No caso de mulheres que já estão na menopausa, ele deve ser feito em um dia fixo do mês (por exemplo, todo dia 5). A vantagem desse método está na possibilidade de ser feito frequentemente.

Quais são os outros meios de prevenção?

Além do autoexame e das consultas periódicas, algumas mudanças podem fazer a diferença na prevenção da doença. Confira meios de reduzir os riscos de desenvolver o câncer de mama:

Limite o álcool e o cigarro

Alguns especialistas afirmam que há uma ligação entre ambos os fatores e o surgimento do câncer de mama. De acordo com os médicos, qualquer quantidade pode aumentar o risco. Por isso, limite o consumo!

Cuide do peso

A obesidade, além de aumentar o risco de doenças como depressão, diabetes e pressão alta, pode contribuir também para o surgimento do câncer. Por isso, invista nas atividades físicas ao menos três vezes por semana!

Alimente-se bem

Uma dieta saudável e balanceada, rica em frutas, vegetais e grãos integrais é uma grande aliada na prevenção. E não se esqueça: mantenha-se hidratada! A água é fundamental para o funcionamento adequado do organismo.

Amamente

Alguns estudos afirmam que o aleitamento materno reduz as chances de aparecimento do câncer de mama. Por isso, quanto mais você amamentar, maior o efeito protetor.

Como podemos ver, a prevenção ao câncer de mama é de fundamental importância para garantir um tratamento eficaz e aumentar as chances de cura dos atingidos por esse problema.

Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário! Estamos à disposição para ajudar.

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *