Varizes: entenda o que são, quais suas causas e como evitá-las

Dores nas pernas, desconforto e inchaços. Cerca de 70% das pessoas com até 70 anos sofrem com as temidas varizes que, além prejuízos estéticos, podem fazer com que o indivíduo vá parar em uma mesa de cirurgia. Mas, afinal, o que são varizes? Quais são suas causas e como podemos evitá-las?

Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

O que são varizes?

Varizes são veias que se dilatam e deixam de ser retas e invisíveis. Elas passam a ser tortuosas, saltam da pele devido à dilatação e, algumas vezes, tornam-se insuficientes para levar o sangue de uma extremidade à outra.

O sangue é levado aos tecidos através das artérias e trazido pelas veias. Para que o fluxo sanguíneo aconteça de forma contínua o nosso organismo faz um grande esforço contra a ação da gravidade.

Cada veia tem sua válvula que bloqueia o refluxo do sangue para que o mesmo siga em um único sentido. Quando as válvulas não funcionam bem, o sangue passa a se acumular nas veias de modo que suas paredes começam a ficar dilatadas e deformadas. O mesmo acontece quando as veias reduzem a sua elasticidade normal, permitindo que o sangue se acumule em determinado local.

Quais são as causas das varizes?

Fatores hereditários são fortes influentes para as causas das varizes. Além da predisposição familiar, o sedentarismo, a obesidade, a gravidez, o tabagismo, as pílulas anticoncepcionais, a reposição hormonal e os traumatismos nas pernas também são elementos que contribuem para o surgimento das varizes.

Quais são os principais sintomas das varizes?

De início, os sintomas das varizes passam despercebidos e as pessoas só notam quando as veias já estão bem dilatadas e em evidência. Porém, muitos relatam dores, sensação de queimação nas pernas e nos pés, agrupamentos de vasos fininhos e avermelhados, veias mais azuladas e tortuosas, inchaço nos tornozelos ao final do dia, constante sensação de peso nas pernas e cãibras.

Para as mulheres o desconforto pode ser ainda mais intensos durante o período da menstruação (quando ocorre retenção de líquidos e inchaço nas pernas) e, principalmente, durante a gravidez.

Qual é o tratamento para as varizes?

Com o diagnóstico em mãos, feito, normalmente, por meio de um exame clínico para a verificação de quais veias estão comprometidas, o profissional pode indicar o tratamento adequado para amenizar o desconforto.

As varizes só podem ser extraídas com cirurgia, isto é, removendo as veias comprometidas. Nos estágios iniciais é possível aplicar medicamentos ou fazer uso de laser.

Como evitar o surgimento das varizes?

Para evitar as varizes ou para ter uma recuperação completa da cirurgia, recomenda-se caminhar todos os dias, melhorando, assim, a circulação do sangue. Outras ações também são indicadas:

1. Pratique exercícios físicos

Além das caminhadas, acrescente alguma outra atividade física de sua preferência, pois isso ajuda a reduzir a pressão arterial e melhora todo o sistema circulatório. Inclua na sua rotina exercícios leves e moderados!

2. Controle o peso

A obesidade pode causar sérios problemas para a saúde. Nesse caso, as varizes são frutos da pressão sobre os membros inferiores, que também têm sua circulação prejudicada. Vale lembrar que a gordura acumulada no abdômen desfavorece o trajeto do sangue.

3. Pare de fumar

Se você já apresenta indícios de ter varizes, abandone agora o vício do cigarro. A nicotina tem o poder de aumentar a viscosidade do sangue e quanto mais espesso, mais difícil será a circulação do mesmo pelo corpo.. 

Dicas rápidas

  • Evite ficar muito tempo em uma única posição;
  • de vez em quando, ao deitar-se, eleve as pernas acima do nível do coração por alguns segundos;
  • movimente pernas e pés frequentemente, principalmente se permanecer sentado por muito tempo;
  • use meias elásticas. Coloque-as, de preferência, antes de levantar da cama. 

Agora que você já sabe o que são varizes, e lembrando que é sempre importante consultar um médico, aproveite para saber qual é o momento ideal para procurar um clínico geral e cuidar da sua saúde!

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *