Saiba quais são os 5 tipos de ultrassom mais importantes

O exame de ultrassom é uma das formas mais conhecidas de realizar diagnósticos com ajuda da imagem. Por ser bastante preciso, é muito utilizado para revelar diferentes condições de saúde e auxiliar no acompanhamento periódico.

Existem vários tipos de ultrassom que podem ser empregados em inúmeras especialidades médicas. Os mais comuns são aqueles realizados durante a gravidez, mas há outros igualmente importantes. 

Quer saber quais são os principais? Leia o post e descubra os 5 tipos de ultrassom mais relevantes!

1. Ultrassom mamário

Esse tipo de exame é dedicado principalmente aos cuidados com a saúde da mulher. Ao contrário da mamografia, indicada para pacientes com mais de 40 anos, o ultrassom mamário pode ser realizado em qualquer idade.

Sua função é diagnosticar nódulos e cistos, atuando na prevenção contra o câncer de mama e outras doenças ligadas à região. Também é indicado para fazer o acompanhamento de grávidas e a colocação de próteses de silicone.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, os homens não estão livres do câncer de mama. Embora sua incidência seja bem menor, é conveniente realizar esse tipo de exame de tempos em tempos para garantir que tudo vai bem com o organismo.

2. Ultrassom da região abdominal

Tem por finalidade diagnosticar doenças na região abdominal. Fígado, vesícula, baço e pâncreas são visualizados com um exame da parte superior. Já o ultrassom abdominal completo também avalia os rins e glândulas adrenais, assim como artérias e vias urinárias.

Além do diagnóstico, se você passou por um processo cirúrgico recente ou tem alguma doença crônica, saiba que esse exame também é indicado para acompanhar a evolução do tratamento.

3. Ultrassom obstétrico

Muito conhecido pelas futuras mamães, o ultrassom obstétrico é uma das formas de diagnosticar a gravidez e também serve para acompanhar o desenvolvimento do feto. É por meio dele que descobrimos o sexo do bebê, avaliamos sua saúde, visualizamos o crescimento e identificamos possíveis anomalias ou doenças.

Há, ainda, a possibilidade de realizar um ultrassom do feto. Assim o médico consegue avaliar questões anatômicas e funcionais no desenvolvimento dos órgãos do bebê. Isso possibilita a correção de muitos problemas antes do parto.

4. Ultrassom das articulações

Quem sofreu alguma lesão nas articulações provavelmente precisou passar por esse exame. Ele permite avaliar problemas nos ombros, joelhos e punhos, entre outras regiões.

Além da articulação em si, os músculos e tendões são observados, permitindo o diagnóstico de males como tendinites e bursites. Problemas como artrose e osteoporose também podem ser acompanhados por meio da realização desse exame.

5. Ultrassom das veias e artérias

Chamado de doppler, esse exame possibilita observar o fluxo sanguíneo em diversos órgãos. É muito usado na investigação de problemas circulatórios, varizes, insuficiência renal e lesões em órgãos como o fígado.

Há muitos tipos de ultrassom e nem todos são empregados da mesma forma. No entanto, a regra geral é aplicar uma camada fina de gel na região a ser avaliada e, em seguida, posicionar o aparelho sobre esse gel, deslizando pelo local. As imagens são transmitidas a um computador e avaliadas por um médico especializado, em clínicas ou hospitais.

Gostou deste post? Continue conosco e saiba o que pode mudar no corpo da mulher depois da gravidez.

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *